Azulejos Arte e História

 

 

“O azulejo é em Portugal uma das expressões mais fortes da cultura do País e, seguramente, um dos seus contributos mais originais para o património artístico mundial.”

Com o subtítulo de Azulejaria de Palácios, Jardins e Igrejas em Lisboa e Arredores, este livro pretende divulgar o azulejo em Portugal, dando a conhecer de maneira inédita “o desenvolvimento histórico da arte, mas sobretudo a sua apresentação através dos conjuntos mais significativos – sendo alguns quase desconhecidos – que permanecem nos lugares para que foram concebidos, acentuando esta característica portuguesa que é a sua intima articulação com os espaços arquitectónicos e urbanos.”

Escrito por Riolleta Sabo e Jorge Nuno Falcato, apresenta fotografias deleitosas de Nicolas Lemonnier.

Edições INAPA, 1998, capa dura, , 215 páginas, português, 25€

a_arte_historia

azulejos_2

azulejos_1

 

Boas leituras!

Anúncios

Bracara Augusta

 

 

Braga tem em cada esquina histórias milenares, desde a sua fundação pelo imperador César Augusto que ganhou importância na organização e administração do território. Deste tempos longínquos existem inúmeros vestígios identificados e investigados ao longo do tempo. Hoje  apresentamos algumas publicações que se dedicam a esta cidade, Bracara Augusta, e a este período, romano. Em segundo plano, encontra-se uma aguarela e vários desenhos de José Veiga sobre a cidade, também disponíveis.

 O domínio Romano em Portugal

Jorge Alarcão procurou “pela primeira vez na historiografia  nacional da romanização. identificar as civitates, traçar as respectivas fronteiras e localizar as cidades capitais. A análise espacial levou-nos a sugerir a existência de capitais até agora não identificadas e a negar supostas cidades que, afinal, nunca existiram”.

Encontram-se informações preciosas sobre a fundação da cidade, as vias com origem em Braga, como a estrada que ligava Felicitas Iulia Olisipo (Lisboa) a Bracara Augusta (Braga), a Fonte do Ídolo e outros dados da presença romana.

Publicações Europa-América, 1988, capa mole, 250 páginas, português, 18€

dominio_romano

Bracara Augusta A Roman Town

Esta livro reúne a história da cidade romana, o seu planeamento, arquitetura, artesanato, sociedade, religião, muralha, estradas e itinerários. Apresenta textos sucintos, mas com muita informação e também fotografias de achados arqueológicos, mapas da cidade romana e um itinerário de visita aos vestígios romanos na cidade.

Edição da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, 2000,capa mole, inglês, 80 páginas, 13,50€

bracara_augusta_2

Bracara Augusta

A Revista Cultural da Câmara Municipal de Braga, entre muitos artigos e informação, também retrata a época romana em dois artigos, nomeadamente,  a Necrópole de S. Víctor e Subsídios para a história da Arqueologia Bracarense.

Edição da Câmara Municipal de Braga, 1955-56 e 1957,capa mole, 170 e 250 páginas, português, 10€ (cada)

bracara_augusta

 

 Os miliários do Conventus Bracaraugustanus em Portugal

Na celebração dos 100 anos da 1ª edição de Miliários, impressos em 1895, editou-se os estudos e a inventariação de M. Capela acerca dos restos arqueológicos e epigráficos do período romano no Noroeste Português (facsmile).

Edição da Câmara Municipal de Terras de Bouro, 1995, capa mole, 280 páginas, 13,50€

miliarios

Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Distrito de Braga

Neste livro encontra-se um levantamento do património classificado no distrito de Braga, dando conta de variados miliários, Castro Máximo, Castro de Monte Redondo, Castro do Monte da Consolação, Estação Arqueológica de Santa Marta das Cortiças, Ruínas Romanas das Carvalheiras, Termas romanas de Maximinos, Tanque do Quintal do Ídolo. Também informa sobre outros monumentos de outras épocas assim como detalha a localização, grau de classificação e elementos de referência histórica-estilística, com fotografias.

Edição do Instituto Português do Património Arquitectónico e Arqueológico, 1993, capa mole, 100 páginas, 12€

patrimonio_classificado

 

Separatas

O salvamento de Bracara Augusta, campo arqueológico da u.m. (Braga), breve história, organização e objectivos foi editado pela Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, em 1979. Nas suas oito páginas, retrata a evolução das escavações na colina de Maximinos. 10€

A separata Relíquias de Bracara Augusta, por Arlindo Ribeiro da Cunha, com cerca de 50 páginas, compila trinta e dois textos, publicados em jornais entre 1952 e 1976 referentes às escavações arqueológicas. Nesta edição, estão  organizados e anotados por Eduardo Pires de Oliveira e Henrique Barreto Nunes, reúne também algumas estampas dos achados. 10€

A Terceira Inscrição de Bloena, é uma edição de 1974, pelo Padre Arlindo Ribeiro da Cunha, com cerca de 17 páginas, na qual anlisa uma ara votiva inédita na epigrafia  lusa e galaica. 8€

separatas

 

Braga Revivida

Por último, a história da cidade em banda desenhada. José Sepúlveda Macedo e Carlos Dias Tavares, mostram-nos as aventuras de Ana e Miguel que viajam no tempo, vendo a cidade a transformar-se. Naturalmente, visitam a cidade romana, vendo os costumes e hábitos dos romanos. 10€

 

SONY DSC

BD_1 BD_2

Boas leituras!

Paris, arquitetura e arte

 
 
 
Nota: Este post é o último tour por Paris (por agora). Disfrutem!

Enguerrand Quarton, le peintre de la Pieta d’Avignon

O pintor francês do século XV, cujas obras-primas também se podem apreciar em Paris, no Museu do Louvre, Museu de Jacquemart André, Museu Cluny e Biblioteca Nacional. Tudo retratado neste livro raro, com imagens apetecíveis e descrições compreensivas.

Escrito por Charles Sterling e editado pela Réunion des Musées Nationaux, em 1983, com cerca de 200 páginas (30€).

 

Imagem1

 quarton_2

 

 

Paris D’Église en Église

 

Um roteiro pelas igrejas de Paris, com informações práticas, descrições da história e aspetos arquitetónicos / artísticos das mesmas. Também inclui um mapa com localização das 130 igrejas mencionadas.

Edições Massin, com cerca de 400 páginas, em língua francesa (35€).

eglise_1

 

eglise_2

 

 

La Sorbonne, un musée, ses chefs-d’œuvre

Este  livro leva-nos numa visita pela história de La Sorbonne nos séculos XVII a XIX. Um percurso  pelos seus tesouros artísticos: a arquitectura, a pintura e a escultura. Possui belas fotografias, desenhos e documentos que retratam esta instituição de 750 anos.

Editado por Éditions Chancellerie des Universités de Paris, em 2007, em francês, com cerca de 280 páginas  (27,5€).

 

sorbonne_1

sorbonne_2

 

 

 Atlas du Paris haussmannien

Este livro documenta através de texto e imagem, a modernização arquitetónica da capital francesa entre 1852 e 1870, por Napoleão III e o seu ministro Haussmann.

Escrito por Pierre Pinon, e editado pela Parigramme, 2002, com cerca de 200 páginas, em francês (22,5€).

atlas_du_paris_1

 

atlas_du_paris_2

 

 

 

 Gustave Alexandre Eiffel

Pequeno livro com o percurso do famoso engenheiro e as suas obras mais emblemáticas. Naturalmente, retrata a Torre Eiffel, mas também a Synagoga na rua de Tournelles, ponte pedestre no parque  Buttes-Chaumnont, entre outras construções parisienses.

Escrito por Lloenç Bonet, com fotografias magnificas de Roger Casas. É editado pela teNeues , em 2002, com cerca de 80 páginas, em inglês, francês, alemão e italiano (6,5€).

 

eiffel_1

 

 

eiffel_2

 

 

Léger and Purist Paris

Catálogo da exposição realizada em 1971, na Tate Gallery, que reuniu várias obras do pintor Léger entre 1918 e 1928. Pintor cubista e percursor da pop art, que estudou e viveu em Paris.

Fotografias de várias obras a cores e a preto e branco, cerca de 100 páginas em inglês (7,5€).

 

leger_1

leger_2

 

 

 

 

 

 

Paris, história

 Histoire de  Paris

 

Quando os romanos chegaram ao local onde se localiza Paris, chamaram-na Lutécia. Assim começa este relato da evolução da cidade até ao século XIX. Descrevendo os monumentos, segundo as épocas, e as características administrativas, desde a rede de esgotos, com as ruas e avenidas, hospitais, polícia, etc.

Escrito por Fernand Bourbon, editado em 1977, pela Édition Grafik Plus, com capa de tecido e cerca de 380 páginas, contém ilustrações a preto e branco  (15€).

 

 

histoire_de_paris_1

histoire_de_paris_2

 

Paris Between the wars

 

Entre 1919 e 1939, Paris experienciou uma explosão cultural e intelectual. Este período ficou conhecido como les années folles. A atmosfera boémia de Montparnasse, com cafés, bares e estúdios, foi o âmago desta  energia criativa. Paris tornou-se no lar de inúmeros artistas como Picasso, Matisse, Chagall, Giacometi, Léger, Miró e Calder. Nos círculos literários, Gide, Valéry e Malraux foram marcantes no pensamento francês. As marcas parisienses, como Chanel, Lanvin e Schiaparelli, tornaram-se globais.

Este livro é um vibrante caleidoscópio da incomparável cidade luz no auge de deslumbramento.

Contém 489 ilustrações, escrito por Vicent Bouvet e Gérard Durozoi e editado pela Thames & Hudson, em 2012, com cerca de 415 páginas, em inglês (25 €).

 

paris_between_the_wars_1

paris_between_the_wars_2

paris_between_the_wars_3

Boas leituras!

Casa Perfeitíssima

 

 

No âmbito das celebrações dos 500 anos da fundação do Mosteiro de Madre de Deus, foi editada a Casa Perfeitíssima. Esta obra descreve a arquitetura e ornamentos do mosteiro e também a história da rainha D. Leonor, fundadora do Convento de Nossa Senhora dos Prazeres, em 1509.

Inclui o catálogo da exposição que reuniu várias obras, originalmente pertença do mosteiro.

Esta edição bilingue (português e inglês), possui 415 páginas (27,50€).

 

CP_1

CP_2

CP_3

Boas leituras!